sábado, 29 de abril de 2017

Fórum de Discussão - Preto e Branco ou Colorido?

Preto e Branco ou Colorido?
Esse é um assunto rico em detalhes e preferências, e para finalizarmos essa discussão nada melhor que a opinião de outros amigos. Caso alguém mais queira opinar ou questionar alguma coisa quanto à proposta discutida, fique à vontade. Na próxima edição começaremos outra discussão, tão rica quanto essa e que nos mostrará um pouco mais desse fascinante universo que é o de quadrinhos... boa leitura...
Cayman Moreira
Boa noite, meu jovem. Aqui está a resposta. Perdoe-me se falei muito. Sou de um tempo em que a ilustração em preto e branco era a tradição mundial, e os artistas que fazem parte desta era de ouro, eram verdadeiros deuses. Bem, a minha inspiração veio exatamente deste tempo, quando a Marvel e a DC tinham seus verdadeiros heróis, os desenhistas - devo dizer que naquela época, anos 60 e 70's, da Marvel eu sempre cultuei demais vários heróis, principalmente o Capitão América e o Quarteto Fantástico por Jack Kirby e da DC apenas o Batman por Neal Adams. Por outro lado, haviam meus heróis favoritos como Flash Gordon, o Fantasma, Príncipe Valente e o Tarzan de Burne Hogarth, Russ Manning e Doug Wildey e vários personagens do western como TEX, e alguns bem "Dark" como O Sombra. Mas... foi com as publicações da Warren Comics em preto branco que eu fiquei dominado. As revistas Eerie e Creepy, ambas convertidas na saudosa Kripta original, assim como a Vampirella de Pepe Gonzales, são meu mundo principal. E as publicações nacionais de terror, guerra e ação são meu santuário pessoal, através de Nico Rosso, Jayme Cortez, Colonnese, Shimamoto e Mozart Couto. Além do custo na produção, o preto e branco ainda é algo clássico e imaculado para mim. Dificilmente alguém que faz páginas coloridas me convence como Will Eisner e Alex Ross o fizeram, porque o colorido das páginas hoje em dia - sinceramente - é algo equivocado, mal apresentado, grosseiro e mentiroso, que me perdoem os amantes deste recurso, porque a maioria é feita digitalmente sem o menor conhecimento de luz, sombra e perspectiva. Existem bons trabalhos a cores? Existem sim! Mas são feitos com rara qualidade profissional, basta dar uma olhada na péssima impressão de muitas revistas também, para constatar. Eu trabalho muito pouco com colorização, principalmente à mão, e quase nunca digitalmente, porque o preto e branco foi sempre a minha escola principal, como autodidata, observando os mestres, e porque a boa expressividade nos quadrinhos é notada neste estilo, enquanto que a colorização feita hoje em dia apenas esconde a falta de conhecimento de quem ainda tem muito que aprender.

Gazy Andraus
Prefiro desenhar as HQs poéticas, pois fluem juntos desenhos e textos como uma arte só, e em preto e branco, porque assim me acostumei e tenho certa dificuldade na área da pintura. Mesmo assim, faço minhas tentativas, tanto nos pincéis com aquarelas, como no photoshop. O que me inspira são os sentimentos que me acometem ao ouvir músicas épicas e dramáticas, que impulsionam minha mente a criar rápidas HQs poéticas que trazem respostas a esses impulsos, como se houvesse um fator dramático no ser humano e que ao final ele o transcenderia (por isso minhas HQs têm um tom dramático em geral, e no final há uma espécie de apoteose transcendente).

Mira Werner
Preferiro preto e branco. Cor é tentar controlar a nossa própria visão e sentimentos. Preto e branco me deixa livre e meus pensamentos e sentimentos para trabalhar.

Ota Assunção
Eu prefiro colorido. Acho que mexo bem com escolha de cores e a cor é um componente essencial no meu trabalho. Eventualmente pode ter alguma coisa que fique melhor em preto e branco, aí faço em preto e branco. Quanto à diferença de custo... na criação é indiferente, pesa mais na hora de imprimir... eu mesmo mando imprimir a maioria das minhas edições independentes. Às vezes, quando é para outro lugar, tem exigência de ser em P&B, mas eu faço de outro jeito, não basta simplesmente converter o arquivo colorido para grayscale.

Flávio Almeida
Gosto mais de desenhos em preto e branco. Acho que dá uma dramaticidade que as cores não conseguem muito passar. Para mim, quadrinhos coloridos nunca fizeram a minha cabeça. Quando penso em Alberto Breccia, Will Eisner, Hugo Pratt, Ivo Milazzo e José Ortiz, que me influenciaram em meus trabalhos, vejo o quanto eles foram os mestres em HQs em preto e branco.

Anilton Freires
Boa tarde, gosto muito de desenhar HQ em preto e branco, onde posso demostrar melhor toda minha capacidade de desenhar, dar movimento, composição e volume.


Osvaldo Ferreira
Bom, eu particularmente prefiro colorido em casos de ilustração, mas para HQ vai depender da narrativa, do que a cena precisa, Sin City mesmo não teria metade do impacto se fosse todo em cores, por exemplo. O mais importante sempre vai ser passar a mensagem correta na arte, tipo uma cena triste e depressiva, não vai ser colorida de forma vibrante como uma cena de amor e felicidade em família, seria algo com cores menos saturadas, às vezes, tudo em escala de cinza se torna a melhor opção.

Isaac Tiago
Como artista, essa é uma das minhas maiores indecisões na hora de produzir uma arte. No caso das HQs, sempre existe a possibilidade de contar a mesma história de maneiras diferentes, inclusive contá-la em cores ou PB, porém, cada história "pede" para ser feita de um jeito ou de outro, devido a vários fatores como temática, ambientação, intenção, público alvo... E é aí que, de acordo com outros fatores, entra a indecisão: "faço colorida ou PB?" Por mais que uma obra "peça" determinado acabamento, fatores como o custo de produção influenciam diretamente a escolha, mas no meu caso existe um outro fator tão influente quanto, chamado Limitação Técnica. Admiro muitos estilos de arte em PB e gostaria de produzir mais materiais pensados com este acabamento, mas o que acontece é que acredito “NÃO saber trabalhar direito” a arte em preto e branco, sem parecer que está faltando algo, já fiz alguns trabalhos sem cores e busco sempre evoluir nos quesitos em que tenho dificuldade (inclusive meu último trabalho é em PB), mas ainda não me sinto tão confortável com esses resultados quanto fico com os coloridos, admiro muito o resultados dos outros artistas, mas em relação aos meus, sempre acho que falta algo, por isso, acabo sempre me rendendo às cores, que dificultam e prolongam a produção, e algumas vezes até impedem a publicação impressa. Tenho projetos engavetados por conta disso, o máximo que consegui foi publicá-los em versão digital, mas o prazer não é nem de longe o mesmo!

Luiz Prado
Quando eu desenho uma HQ, depende muito do tom da história para fazê-la preto e branco ou colorida. Por exemplo, se a história é um Noir ou um terror/ suspense, pode ser preferível fazê-la preto e branco, ou com tons de cinza, para dar uma ambientação ao gênero da história, agora, se a história é sobre super-heróis ou fantasia, que são gêneros de mais impacto visual, é preferível colorido, para dar uma riqueza visual à história. E sim, é claro que o custo e agilidade de produção também são levados em conta na hora das escolhas. Na hora de desenhar uma HQ, o mais importante é saber contar a sua história, com a maior riqueza de narrativa possível. Toda vez que eu preciso ilustrar uma página, por exemplo, eu penso no princípio de, se eu fosse contar essa história sem falas e balões, nenhum leitor conseguiria entender a história com base apenas nas ilustrações? Como artista, às vezes, a gente é tentado a fazer de cada página uma obra prima, bem detalhada, e colocando o nosso melhor, mas às vezes, a história requer apenas uma narrativa que seja precisa, ou seja, às vezes menos é mais.



Próxima discussão:
Roteiristas e Desenhistas: Você usa referências biográficas ou referências de imagens? O que pensa sobre isso? Aos desenhistas: O que a tecnologia mudou e melhorou o seu trabalho? Participe, envie sua opinião para andrecarim@outlook.com...